A Imprensa Prostituta a Actuar e o Fim da Civilização Europeia – por Paul Craig Roberts

 


Os media ocidentais têm apenas duas ferramentas. Uma é a mentira ultrajante. Esta ferramenta demasiado abusada já não funciona, excepto junto a americanos tolos.

A precisão absoluta dos mísseis de cruzeiro e dos ataques aéreos russos abalou o Pentágono. Mas segundo os presstitutosocidentais os mísseis russos caíram do céu sobre o Irão e nunca chegaram aos seus alvos do ISIS.

De acordo com os relatos presstitutos, os ataques aéreos da Rússia só mataram civis e explodiram um hospital.

Os presstitutos enganam-se a si próprios e a americanos tolos.

A outra ferramenta utilizada pelos presstitutos é discutir um problema sem se referir às suas causas. Ontem ouvi uma longa discussão na NPR , um órgão de propaganda corporativa e israelense, acerca do problema migrante na Europa. Sim, migrantes, não refugiados.

Estes migrantes surgiram do nada. Eles decidiram procurar uma vida melhor na Europa, onde o capitalismo, que proporciona empregos, liberdade, democracia e direitos das mulheres a uma vida plena. Só o Ocidente proporciona uma vida plena, porque ele ainda não se bombardeia a si próprio.

As hordas que invadem a Europa simplesmente e subitamente decidiram irem para lá. Isto nada tem a ver com 14 anos de destruição de sete países por Washington, permitida pelos europeus tolos, os quais proporcionaram cobertura para os crimes de guerra sob slogans como o da “coligação de vontades”, uma “operação NATO”, “levar a liberdade e a democracia”.

A partir dos media presstitutos do Ocidente você nunca saberia que os milhões que fogem para a Europa estão a fugir de bombas americanas e europeias que indiscriminadamente massacraram e deslocaram milhões de muçulmanos.

Nem mesmo o pequeno remanescente de revistas conservadoras, as únicas que os neocon nazis não capturaram ou exterminaram, encontrou a coragem para ligar os refugiados com a política dos EUA no Médio Oriente.

Srdja Trifkovic, por exemplo, escrevendo no número de Outubro de Chronicles: A Magazine of American Culture, encara os refugiados como “a terceira invasão muçulmana da Europa”. Para Trifkovic, os refugiados são invasores que provocarão o colapso do que resta da Civilização Ocidental e Cristã.

Trifkovic nunca menciona que os próprios europeus provocaram os milhões de refugiados muçulmanos, porque os seus corruptos patrões políticos são vassalos bem pagos de Washington e permitiram as guerras de Washington pela hegemonia que deslocaram milhões de muçulmanos. Para Trifkovic e todos os outros conservadores, só muçulmanos podem errar. Tal como Trifkovic entende, o erro que o Ocidente comete é não defender-se contra muçulmanos.

Trifkovic acedita que em breve a Europa viverá sob a lei da sharia. Ele pergunta se a América terá “os recursos para empunhar a tocha».

A maioria dos americanos vive num mundo falso criado pela propaganda. Eles estão desconectados da realidade. Tenho frente a mim um jornal local da Geórgia do Norte datado de Outubro a noticiar que “uma missa do Dia do Patriota foi efectuada na sede dos bombeiros do município de Dawson em 11 de Setembro para recordar os ataques terroristas que chocaram a América 14 anos atrás”. Várias autoridades locais pediram aos presentes para recordar “todos aqueles que morreram não só naquele dia, mas a partir daquele dia no combate para manter a América livre”.

As autoridades não disseram como assassinar e deslocar milhões de muçulmanos e sete países nos mantêm livres. Sem dúvida, a pergunta nunca lhes ocorreu. A América continua nas platitudes de rotina.

Os presidentes da Rússia e da China observam com assombro a estupidez imoral que se tornou a característica definidora da América. Em algum momento os russos e chineses perceberão que não importa quão pacientes sejam, o Ocidente está perdido e não pode ser redimido.

Quando o Ocidente entrar em colapso devido à sua própria perversão, a paz retornará ao mundo.

24/Outubro/2015

Ver também:

O original encontra-se em www.strategic-culture.org/news/2015/10/24/presstitutes-at-their-work.html

Este artigo encontra-se em http://resistir.info/ .

 

Anúncios