Guerras Híbridas – Novo Instrumento dos EUA

 

Andrew Korybko, analista político internacional e jornalista da Sputnik, acaba de publicar o seu primeiro livro: Guerras híbridas: A abordagem adaptativa indirecta à mudança de regime (Hybrid Wars: The Indirect Adaptive Approach to Regime Change) [1] A obra foi revista pela Academia Diplomática da Rússia e divulgada com o apoio da Universidade da Amizade dos Povos da Rússia, onde o autor é membro do conselho de peritos do Instituto de Investigação Estratégica e Previsões. Seu trabalho pormenorizado prova que as Revoluções Coloridas são uma nova forma de guerra engendrada pelos EUA, sendo tudo – desde a sua constituição organizacional até a aplicação geopolítica – orientado por estrategas americanos. Mas ao contrário de outros investigadores anteriores que trataram do assunto, Andrew leva o seu trabalho mais além e utiliza os exemplos mais recentes da Guerra na Síria e do EuroMaidan para argumentar que os EUA conceberam um segundo passo, mais perigoso, para a sua caixa de ferramentas para mudanças de regime.

As Guerras híbridas, com as classifica, ocorrem quando os EUA combinam juntas suas estratégias de Revolução Colorida e de Guerra Não Convencional a fim de criar uma caixa de ferramentas unificada para executar mudanças de regime em estados alvo. Quando uma tentativa de Revolução Colorida falha, como aconteceu miseravelmente na Síria em 2011, o plano de substituição é implementar uma Guerra Não Convencional construída directamente sobre a infraestrutura social e os métodos organizativos anteriores. No caso do EuroMaisan, Andrew cita novas fontes ocidentais tais como a revista Newsweek, o Guardian e a Reuters que recordam a todos que, nos dias imediatamente anteriores à conclusão com êxito do golpe, a Ucrânia Ocidental estavam em plena rebelião contra o governo central e a cena foi preparada por uma Guerra Não Convencional do tipo sírio no coração da Europa do Leste. Se não tivesse havido o derrube súbito do presidente Yanukovich, os EUA estavam preparados para deitar o país abaixo no caminho de cenário sírio, o que teria sido sua segunda aplicação completa da Guerra Híbrida.

A investigação revolucionária de Andrew mostra no essencial que foram os EUA, não a Rússia, que iniciaram a utilização de Guerras Híbridas e que, dadas as suas descobertas provadas, é irresponsável chamar o alegado envolvimento da Rússia na crise ucraniana de “guerra híbrida”. De facto, os EUA está muito à frente de qualquer outro país na prática deste novo método de guerra, pois nenhum outro estado tentou uma Revolução Colorida até o presente, muito menos transitar para uma Guerra Não Convencional quando seus planos iniciais de mudança de regime fracassaram. Apesar de muitos pensarem que tais ocorrências são espontâneas e casuais, Andrew documenta como as Guerra Híbridas não só são criadas desde o início pelos EUA como também elas são instaladas especificamente em áreas onde forem mais geo-estrategicamente vantajosas para a promoção das suas políticas unipolares.

Assim, Andrew não só descreve a própria essência das Guerras Híbridas como, na parte final do seu livro, prevê lugares onde acredita que possam acontecer a seguir. Ele introduz o conceito pioneiro do Arco Colorido (Color Arc), uma linha contínua de estados que se estende desde a Hungria até o Quirguistão e onde o travar de Guerras Híbridas prejudicaria mais gravemente os interesses nacionais da Rússia. Esta é a primeira vez que as Revoluções Coloridas foram analisadas através de um prisma geopolíticos e põe à vista um modo completamente diferente de encarar a utilização desta arma. Este novo paradigma é absolutamente essencial para entender a nova abordagem dos EUA à mudança de regime e a forma, tanto física como geopolítica, que se espera que venha a tomar nos anos vindouros.

“Hybrid Wars: The Indirect Adaptive Approach To Regime Change” pode ser obtido em brochura na Universidade da Amizade dos Povos, em Moscovo. Como ele oferece o seu trabalho gratuitamente, Andrew gentilmente pede aos leitores que apreciem o livro que considerem um donativo para esforços de caridade que apoiam directamente as vítimas das Guerras Híbridas dos EUA na Síria e na Ucrânia. Ele espera que o vosso generoso donativo possa ajudar a que os sofrimentos infligidos àqueles países pelas Guerras Híbridas americanas. O autor pode ser contactado através do email korybko.e@my.mgimo.ru .

[1] O livro pode ser descarregado também em resistir.info/livros/livros.html

O original encontra-se em orientalreview.org/press-release/

Este comunicado de imprensa encontra-se em http://resistir.info/ .

Anúncios