Estudos Clássicos – Para Quer Servem? O Governo Diz que Não Servem Para Nada.


O Público de Hoje: “O que faz uma unidade de investigação com 7500 euros por ano? “Nada”, diz a directora do Centro de Estudos Clássicos da Universidade de Lisboa, Cristina Pimentel. Este foi um dos centros que, na última avaliação da Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT), viu o financiamento descer. Também o Centro de Estudos Clássicos e Humanísticos da Universidade de Coimbra, com 15 mil euros anuais, só vai poder comprar livros e manter as revistas. “É toda uma área de investigação que desaparece. Havendo dois centros nestas circunstâncias, é acabar com a investigação em estudos clássicos em Portugal. Acabou. Ponto final”, diz Cristina Pimentel.”


Mas para que é que serve? Se eu for a uma oficina de automóveis, não estou à espera que o mecânico me arranje o carro com uma lição sobre o episódio de Ulisses e as sereias na Odisseia de Homero. Se tiver uma unha encravada e for ao Hospital, não me interessa para nada que a médica ou a enfermeira conheça Virgílio, a história de Dido e de Eneidas e outras tretas. O grego e o latim estão mortos. Qualquer dia a Europa está morta também. O que nos faz falta é gente que saiba inventar aplicações para telefones inteligentes! 
Anúncios