Atmosfera de Fascismo na Televisão Portuguesa


Durante o fascismo havia futebol uma vez por semana. Já era demais. Agora é quase todos os dias. Quando não há, fala-se dele. Nos telejornais é o assunto a que mais tempo se dedica. Infantilização, alienação, embrutecimento. Por amor de deus, são só uns pontapés na bola! Daqui a umas semanas vamos ter Fátima e os Três Pastorinhos que junto a um chaparro confundiram o ofuscamento do Sol com uma senhora virgem. O resto da informação em horário “nobre” consiste em ocultar as causas dos factos reportados e, em muitos casos, em mentir. Há uma atmosfera de Fascismo na televisão portuguesa, pública e privada. 
Anúncios