Kadhafi, Guerra na Líbia e Resposta a um Artigo de Defesa da Intervenção (Artigo Republicado em Prol da Memória)

n14_w1150

Image by BioDivLibrary via Flickr
Como sabe que Kadhafi iria matar 200 000 pessoas? É bruxo? A China oprime e mata elementos do povo do Tibete. Vamos invadir a China matando milhões de pessoas para salvar 1 000? O sistema prisional americano não respeita os direitos humanos de milhares de prisioneiros. Vamos deitar bombas sobre a América? Em Portugal os jornalistas dos principais meios de comunicação tradicionais mentem com todos os dentes. Há quem diga que são cínicos (o mais certo), outros que têm medo. Que a OTAN faça um embargo de combustíveis e de medicamentos ao nosso país? A proporção dos actos bélicos por que bitola se mede? A única coisa que conta é a liberdade, mesmo para aqueles que instrumentalizam ou têm a fraqueza de se deixarem instrumentalizar? É verdade que a repressão tem os limites dos direitos humanos. Também é verdade que a liberdade é mais importante do que a vida, por exemplo de quem passa fome no Corno de África. Bombas por comida? Nunca. Mas os países ocidentais, civilizados também reprimem aqueles cuja diferença não é útil para a acumulação de capital e pouco contam para votos. Lembram-se, não há muito anos, da repressão e destruição de um bairro alternativo na livre Copenhaga? Os 60 000 mortos na guerra civil e invasão da Líbia vão certamente aproveitar a democracia.
Anúncios