Existencialismo Ateu – Órfão de Deus

O Existencialismo Ateu (Sartre, Camus) não faz sentido sem a religião, por exemplo a católica. Não é senão o lamento do filho que perdeu o pai, o terror de se ver de súbito sem um destino (sentido da vida), sem uma verdade, depois de ter descoberto que a autoridade paterna se baseava numa aparência. Imagina-se, então, que se vive no absurdo de um mundo contingentes ou casual. É a ausência de sentido – produzir para consumir, consumir para produzir – confundida com ausência de destino ou teleologia.
Anúncios