O Fascismo Afinal Sempre Existiu – Debate em O Público a Pretexto do Carácter Capitalista do Fascismo

Deve ler-se em zigue-zague.

  1. Há 19 minutos EU
    2. O seu erro é típico de uma filosofia inconsciente idealista da realidade. Não são as ideias que fazem a História (os artigos de Primo de Rivera nem de Mussolini não fizeram nada por si próprios nem pela mera vontade dos seus adeptos), mas são as condições materiais históricas que produzem as ideias que, através da consciência socialmente condicionada dos homens, levam os homens à acção. Sinceros cumprimentos e espero que me publique esta resposta.
     Responder Denuncia
  2. Há 24 minutos
    EU 1. Estou a achar piada a discutir este assunto com você. Veja lá esta: “mas estavam sujeitas a Hitler e não o contrário”, disse você há bocado. Então acha que os capitalistas precisavam mais de Hitler do que Hitler dos capitalistas? Hitler teria sido alguma coisa se muitos privados ricos (incluindo empresas) não tivessem financiado desde o início, desde que começou a crescer e a ter alguma visibilidade, o movimento nazi, para não se perder na anedotas da História? Não foi Hitler quem teve necessidade do financiamento e da indústria das grandes corporações? (publique-me o comentário)
     Responder Denunciar

  3. Anónimo (este meteu-se pelo meio)
    Aviso os leitores: Chofér em italiano é AUTISTA!! Nada a ver com o autista em português.
     Responder Denunciar

  4.  Eu: “a economia do seu pais , totalmente destruida pelo regime violento e catastrofico estalinista” (Rita Silva). Deve ler uma coisinha de História. A URSS – sei que à bruta – conseguiu passar de uma economia semi-medieval para uma nação industrializada a tempo de conseguir resistir ao nazi-fascismo (à ditadura capitalista). A destruição foi praticada pelo democratas oligarcas que destruíram a URSS. Um deles foi o Putin, mas (mais vale tarde do que nunca) acabou por perceber que a Rússia caminharia para o desastre se não pusesse ordem naquilo. É isto que a Rita Silva, como voz do dono estado-unidense, não lhe perdoa.
    Denunciar

    1. Anónimo
      Parece que o Pedro também deve ler um pouco antes de recomendar a outros…o nacional-socialismo de Hitler não era uma ditadura capitalista e o fascismo rejeita tanto capitalismo como comunismo. Os problemas da economia soviética também são conhecidos, talvez menos conhecida sejam as palavrs ”Uskoreniye” e Khozraschyot (só se houve glasnost e perestroika). A ”terapia de choque” de Yeltsin e as massivas privatizações da altura tiveram um impacto para o qual a economia não estava minimamente preparada – já a China conseguiu uma transição bem sucedida. Putin hoje em dia é visto como um líder autoritário, mas isso é algo que é de agrado dos russos (nem que seja por evitar o desastre que fala) e é do agrado de muitos fascistas e nacionalistas ocidentais.
      Denunciar

    1.  EU:
      O fascismo é a forma ditatorial do capitalismo. Apoia-se nas grandes corporações privadas, é financiado por elas, e suporta os seus interesses monopolistas. A sua ideologia é de que a Nação é o valor supremo (para mim tem muito valor mas não é o supremo) e que não há contradições de classe (ao contrário do que pensa Marx) mas cooperação entre patrões e assalariados, que são parceiros sociais, pelo que não é necessário nem o pluralismo partidário nem sindicatos independentes do Estado mas apenas corporações, e as eleições servem apenas para confirmar o poder. A rejeição (falsa) do capitalismo era só para desviarem os trabalhadores do comunismo, que era uma ditadura mas de sinal contrário. Está esclarecido ou quer continuar a enganar o pagode?
      Denunciar

    1.  Eu:
      Fala dos problemas da economia soviética. Mas não ouviu falar dos problemas da economia capitalista? Pode falar dos campos de trabalho na URSS de Estaline, mas falaria da escravatura e dos assalariados de fome, da guerras, dos genocídios que ajudaram e continuam a ajudar ao desenvolvimento do capitalismo? Por fim, se Putin é do agrado dos russos, e se não se está a preparar para invadir o Ocidente, por que motivo gostaria de o ver lá para fora?
      Denunciar

    1. Anónimo
      Ouça, o fascismo não é a forma ditatorial do capitalismo: o fascismo declara o capitalismo e o marxismo como obsoletos e propõe uma alternativa chamada Terceira Posição. Os falangistas espanhóis eram anti-capitalistas, até Franco se reconciliar com o capitalismo, a Itália fascista tinha o corporativismo e Mussolini diferenciava entre capitalismo heróico e supercapitalismo. Os nazis consideravam o capitalismo como um sistema económico criado e controlado pelos Judeus e portanto nocivo para a nação. Estás tu agora esclarecido ou tens sempre razão?
      Denunciar

    1. Anónimo
      Mas quem é que disse que não ouvi falar dos problemas do capitalismo? Não que tenha alguma coisa a ver com as minhas convicções políticas, mas por acaso até sou anti-capitalista. E quem é que disse que eu quero que eu gostaria que de o ver lá para fora? Essa de ler coisas onde não existem é que faz com que acredite em conspirações do 9/11.
      Denunciar

    1.  EU:
      “Os falangistas espanhóis eram anti-capitalistas, até Franco se reconciliar com o capitalismo, a Itália fascista tinha o corporativismo e Mussolini diferenciava entre capitalismo heróico e supercapitalismo.” Até agora o Anónimo só confirma o que eu disse. Quanto ao nazismo, leia o seguinte: nos anos 1930 uma elite de cerca de vinte das maiores corporações americanas tinha uma conexão alemã, incluindo a Du Pont, Union Carbide, Westinghouse, General Electric, Gilette, Goodrich, Singer, Eastman Kodak, Coca-Cola, IBM e ITTO. O Union Bank (estado-unidense) estava intimamente ligado ao império do magnata do aço Thyssen, cujo apoio financeiro permitiu a Hitler chegar ao poder. Este banco era administrado por Prescott Bush, avô (surpresa!) de George W. Bush. Prescott Bush era também supostamente um simpatizante de Hitler, direccionou dinheiro para ele por meio da Thyssen, e em troca ganhou lucros consideráveis ao fazer negócios com a Alemanha Nazi. Com os lucros, ele lançou o seu filho, que se tornou presidente mais tarde, no negócio do petróleo. Quanto às conspirações, não tresleia o que escrevi, que foi precisamente o contrário.

      Finalmente, não me trate por tu porque é sinal de má educação.
      Denunciar

    1. Anónimo
      mas estavam sujeitas a Hitler e não o contrário. Esquece-se que Hitler era um líder autoritário e nacionalista. (Respondo acima, nos dois primeiros comentários.)

Anúncios